Secretários e gestores de meio ambiente dos municípios acreanos estão unindo esforços em uma iniciativa colaborativa em prol do meio ambiente. Com foco no fortalecimento de políticas públicas ambientais, 20 representantes municipais, estão reunidos no 3º encontro da Rede Estadual de Governança Ambiental, nesta quinta, 04 e sexta-feira, 05.

A iniciativa é oportunizada pelo governo do Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema). Em um contexto onde as questões ambientais são cada vez mais importantes, essa união representa um grande passo na busca por soluções conjuntas e eficazes.

A Rede de Governança Ambiental foi instituída pelo governo do Estado, por meio do Decreto N° 11.374 de 2023. E tem como objetivo principal compartilhar experiências, boas práticas e estratégias para enfrentar os desafios ambientais comuns a todos os municípios.

A secretária Julie messias reforçou a condução das políticas públicas ambientais e a união dos secretários de Meio Ambiente. (Foto: José Caminha/Secom)

A secretária do Meio Ambiente, Julie Messias, afirmou que além de reforçar a condução das políticas públicas ambientais, a união dos secretários de meio ambiente também pode ampliar o diálogo com a sociedade civil, promovendo uma maior conscientização e engajamento em relação às questões ambientais. “A rede de governança ambiental representa um passo a mais na construção de um futuro mais sustentável e equilibrado para as próximas gerações”.

A união de esforços entre estado e municípios possibilita o compartilhamento de ações conjuntas, recursos técnicos e humanos, que podem ser usados como estratégias no enfrentamento aos ilícitos ambientais além de ações de regularização e educação ambiental.

Secretário Alysson Bestene falou da importância da Rede de Governança Ambiental. (Foto: José Caminha/Secom)

O secretário da Segov, Alysson Bestene, destacou a importância da rede de governança criada pelo governo. “A equipe da Sema vem fazendo um excelente trabalho. Levar a apoio para os municípios e dialogar com cada secretário é de extrema importância para a sustentabilidade, para o desenvolvimento econômico, todas essas pautas discutidas no encontro com as peculiaridades de cada município faz com que o governo saiba como apoiar todas as inciativas”.

Aprovação do Regimento Interno

Secretários municipais aprovaram o Regimento Interno da Rede de Governança Ambiental. (Foto: Maurício da Costa /Sema)

Durante o encontro nesta quinta-feira, 04, foram apresentadas a diretoria técnica da Sema, as políticas públicas, os resultados obtidos em 2023, a atuação dos departamentos nos municípios, as atividades da educação ambiental, além do regimento e a inclusão do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aprovado pela maioria dos gestores municipais presentes.

Secretário adjunta da Sema, Renata Souza, durante leitura do Regimento Interno. (Foto: Maurício da Costa/Sema)

A secretária adjunta da Sema, Renata Souza, apresentou o regimento e ressaltou que o regimento foi aprovado com duas alterações, a inclusão do Ibama e o suplente de cada secretário ser um servidor efetivo. “Apresentamos todos os objetivos, os princípios e a estrutura do regimento, que são as assembleias, reuniões, a possibilidade dos comitês, grupos de trabalhos e demais ações”.

Durante o encontro foi aprovado a inclusão do Ibama, por meio de sua superintende no Acre, Melissa Machado (Foto: José Caminha/Secom)

Presente durante o encontro, a superintendente do Ibama, Melissa Machado, afirmou que a iniciativa fortalece o sistema de meio ambiente, nas esferas municipal, estadual e federal.

“Convidar um órgão federal para compor a rede de governança é de extrema importância. Juntar todas as secretarias municipais de meio ambiente, mostrar quais são os trabalhos que a Sema vem desenvolvendo, poder conhecer o que os municípios estão precisando para que órgão ambiental federal possa colaborar, é fundamental”.

Secretários municipais apoiam iniciativa

A secretária de Porto Walter, Zenaide Hollanda. (Foto: Maurício da Costa/Sema)

Um dos municípios atingidos pela cheia esse ano foi Porto Walter, que teve mais de 90% da sua área rural afetada, e por meio da rede recebeu apoio do governo. “Os municípios de difícil acesso têm uma particularidade, nós temos nossas demandas específicas. Este ano durante a cheia recebemos a secretária Julie e a sua equipe na cidade e o suporte foi de extrema importância. A seca é um outro problema que já nos preocupa e que estamos debatendo neste encontro”, afirmou a secretária de Meio Ambiente de Porto Walter, Zenaide Hollanda.

Secretário de Sena Madureira, Juza Bispo. (Foto: José Caminha/Secom)

O secretário de Sena Madureira, Juza Bispo, ressaltou que todos os municípios têm seus desafios, principalmente na área de infraestrutura ambiental.

“O Acre tem avançado na questão da preservação ambiental, na educação ambiental, e tudo isso é desafio para os municípios. Então, quando a gente chega em um momento desse, em um encontro como esse, é só parabenizar ao governo do estado, a secretária, Julie, porque é importante essa integração”.

Ao final do primeiro dia os secretários e gestores participam de uma dinâmica por regional para indicação de temas prioritários na agenda de meio ambiente dos municípios.

Dinâmica por regional para indicação de temas prioritários na agenda de meio ambiente dos municípios. (Foto Maurício da Costa/Sema)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *