Com o objetivo de debater as ações de segurança pública nas fronteiras entre Peru-Brasil-Bolívia, o governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp), participou do 3º Encontro de Luta contra Crimes na Fronteira, na cidade de Cobija, Bolívia.

Acre participa de 3º Encontro de luta contra crimes na fronteira. Fotos: Dhárcules Pinheiro/ Ascom Sejusp

O evento, que iniciou nesta quinta-feira, 4, e vai até sexta-feira, 5, e discute temas como o crime organizado, contrabando, tráficos de drogas e humano e crimes ambientais, entendendo as barreiras de fiscalização dos três países.

O secretário de Segurança Pública do Acre, coronel José Américo Gaia, destaca que este 3º encontro com os três países fortalece a troca de experiências ao que se refere a segurança pública nas fronteiras. “Aqui temos a oportunidade de dividir nossas experiências e prioridades da Segurança Pública do nosso estado, além de ouvir a realidade dos países transfronteiriços. O primeiro encontro aconteceu no Brasil, o segundo no Peru, agora estamos debatendo aqui na Bolívia e já temos a previsão para um próximo encontro em julho deste ano, em Rio Branco”, explanou.

O secretário de Segurança Pública do Acre, coronel José Américo Gaia, destaca que este 3º encontro com os três países fortalece a troca de experiências no que se refere à segurança pública nas fronteiras. Fotos: Dhárcules Pinheiro/ Ascom Sejusp

Também participaram do evento os secretários de segurança pública dos estados de Rondônia e Mato Grosso, e o coordenador do Grupo Especial em Fronteira (Gefron), Cleudo dos Santos Maciel, que falou da importância da presença das autoridades. “Esse é um momento muito importante e de grande responsabilidade no que se refere à segurança pública e gestão de fronteiras estaduais, não só do Acre, já que nesta edição contamos com a presença dos estados de Rondônia e Mato Grosso, que têm muita expertise nesta atuação. Certamente é uma oportunidade ímpar para a formulação de um diagnóstico estratégico, onde partilhamos as boas técnicas que podem ser usadas no enfrentamento aos crimes transfronteiriços”, destacou.

Representante do Ministério Público do Estado do Acre, procuradora adjunta para assuntos administrativos e institucionais, Rita de Cassia Nogueira, destacou que o Acre tem uma ligação muito forte com Peru e a Bolívia. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

A representante do Ministério Público do Estado do Acre, procuradora adjunta para assuntos administrativos e institucionais, Rita de Cassia Nogueira, destacou que o Acre tem uma ligação muito forte com Peru e a Bolívia. “Nós estamos em uma região de fronteira, que serve para muitas coisas positivas, como intercâmbio e culinária, mas também traz pontos de ameaça. O crime é organizado, nós temos que nos organizar também”, destacou.

Anfitrião do evento, Marco Renato Peñaranda Orias, fiscal departamental de Pando ressaltou a importância de realizar esses encontros com os países vizinhos. Fotos: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

O anfitrião do evento, Marco Renato Peñaranda Orias, fiscal departamental de Pando, ressaltou a importância de realizar esses encontros com os países vizinhos. “Nós somos um só, estamos juntos nesta luta contra os crimes nas fronteiras dos três países. Esse é o objetivo desse terceiro encontro. Esse evento representa muito, é mais que uma reunião, simboliza a união de esforços contra o crime. É importante para entendermos que a união faz a força”, destacou o anfitrião.

Na oportunidade, a polícia boliviana fez a entrega de um detento brasileiro à Secretaria de Segurança do Acre. Ele havia sido capturado no país vizinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *